Combate da Década : Rede Globo versus Michel Temer

Combate da Década : Rede Globo versus Michel Temer

with No Comments
Índice Chronica de Confiabilidade : +2 : Rede Globo de Comunicação e Participações S/A age como Terroristas do Jornalismo Brasileiro, em sua Guerra Particular para fazer o Governo Michel Temer favorecer à seus interesses !

 

CHRONICA : ARTIGOS EM FOCO

 

COMBATE DA DÉCADA : REDE GLOBO VERSUS MICHEL TEMER

 

Em algum momento da história, é possível que alguma pessoa em sã consciência, tenha imaginado que os meios de comunicação devessem servir à informar as pessoas do que acontece ao seu entorno. Possivelmente tenha se iniciado tal empreendimento dessa forma, mas logo os ditadores de plantão descobriram que qualquer meio de comunicação é um excelente meio de manipulação do povo, e assim foi desvirtuado seu objetivo principal. Ao longo da história da humanidade, os proprietários dos veículos de comunicação perceberam que eles eram os verdadeiros detentores do poder, e assim, ter a anuência ou a complascência desse poderoso formador de opiniões era imprescindível para manter o poder. Esse é o reflexo que acontece aqui no Brasil, uma verdadeira Guerra de Opiniões e Manipulações de Informações é travada diariamente para que Globo Comunicação S/A receba do Governo Michel Temer o que realmente deseja : maior parcela de participação de Capital Estrangeiro em sua estrutura.

Alguém aí acredita que os Meios de Comunicação falam a verdade, sempre ?! Muitos são os adjetivos que se auto-proclamam para qualificar de jornalismo independente, sério, comprometido, compromisso com você, entre tantos outros, mas Jornalismo Verídico mesmo, até hoje, Chronica só conhece o Chronica.online.

Alguém pode dizer agora o Chronica pirou ! Mas vejam, e vamos aos fatos.

A Emenda Constitucional 36 de 28 de maio de 2002, durante o Governo de Fernando Henrique Cardoso, mais especificamente em seu último ano, passou a permitir que o Capital Estrangeiro passasse a compor organizações jornalísticas, desde que limitado à 30%(trinta por cento) do capital total e do capital votante.

Em 23 de março de 2002 o jornal Folha de São Paulo já noticiava a crise financeira do Grupo Globo, cujo montante já ultrapassaria o valor de BRL$ 1,5bilhões. Para tentar amenizar sua crise, põe à venda parte da rede de transmissoras e retransmissoras, ativo estratégico da companhia.

Globo Comunicações S/A tinha por certo que a então futura Emenda Constitucional permitisse a grupos de capital estrangeiro participar em até 100%, ou que em seu pior planejamento fôsse 50% do capital total, mas, a história revelou a limitação à 30% do Capital Total e Capital Votante. Limitar de forma combinada o Capital Total e o Capital Votante, isto é, em linguagem do mercado financeiro, as ações preferenciais nominativas somadas às ações ordinárias, juntamente com o Capital Social subscrito da organização, não poderia passar de 30% de Capital Estrangeiro. Foi aí que a Globo torceu o rabo.

A decisão está na contramão da estratégia expansionista empreendida pela Rede Globo nos últimos anos e é fruto da necessidade de fazer caixa na holding Globopar (Globo Participações), para que essa capitalize a Globo Cabo.
A empresa carrega uma dívida superior a R$ 1,5 bilhão e receberá uma injeção de capital de R$ 1 bilhão de parte dos atuais acionistas. Entre ele está o estatal BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que pode colocar até R$ 284 milhões.
[…]
A emenda constitucional permitirá a participação imediata de pessoas jurídicas de capital nacional no quadro societário de empresas de comunicação. A participação de empresas estrangeiras terá de ser regulamentada por lei complementar.
[…]
A Globo conta que essa restrição cairá por terra dentro de dois meses, com a aprovação final da emenda no Senado.

Folha de São Paulo, 2002

 

O que realmente Globo Comunicação e Participações S/A deseja é o livre acesso a investimentos do Capital Estrangeiro, pois precisa se capitalizar, liquidar suas dívidas e/ou obrigações, bem como expandir para se tornar mais poderosa. Uma vez limitado o investimento de capital internacional a 30%, da forma como foi feita, Rede Globo de Televisão está fadada a sucumbir frente a nova onda crescente da Rede Record e da Bandeirantes.

Quando os noticiários da Rede Globo Comunicação e Participações S/A, através dos seus apresentadores de jornais, comentaristas, jornalistas e afins martirizam a população brasileira com um único tema em suas transmissões, sob o lema de ajudar a combater a corrupção, tenham por verdade que o Grande Circo das Telecomunicações não trabalham para o benefício comum, mas sim somente ao seu lucro. Eles só desejam manipular sua opinião.

Não se trata então de uma birra de criança, eia sus, que libere então 100% de participação, mas sim que há em curso no Brasil o Terrorismo Jornalístico, muito embora criado há tanto tempo, é por demasiado sofisticado utilizando o poderio econômico-financeiro e tecnológico da Rede Globo. E ninguém deve negociar com Terroristas, sejam PTralhas, sejam sofisticados Conglomerados de Comunicação. Além disso, existe justificativa saudável para o Legislador impor essa limitação.

Não se trata de defender grupos políticos, nem qualquer um que esteja envolvido nas negociatas do poder no Brasil, mas sim, defender o Povo Brasileiro dos excessos de um Grupo Econômico nefasto que só se interessa por manipular mentes, criar opiniões, bem como manobrar o Povo Brasileiro que já é alvo de tanta miséria.

Políticos Brasileiros são uma fonte inesgotável de críticas, e dessa forma, enquanto corrupção existir, e desde que Globo Comunicações S/A não esteja satisfeita, todos os brasileiros verão toda e qualquer corrupção atribuída ao atual Presidente Michel Temer, seja qual for a Verdade da Verdade.

 

COMO CITAR ESSE ARTIGO

CHRONICA. Combate da Década : Rede Globo versus Michel Temer. Chronica.online. Brasil, Sábado, 03 de junho de 2017, 18h00 GMT-3. disponível em : http://chronica.online/2017/08/07/combate-da-decada-rede-globo-versus-michel-temer/ acessado em : <indique a data e horário em que acessou esse artigo>.

NOTÍCIAS E/OU INFORMAÇÃO EM ANÁLISE

REFERÊNCIAS

LE MONDE
LE MONDE DIPLOMATIQUE
Edição Brasileira
Maio 23, 2017
MORAES, Wallace dos Santos.
O Golpe Dentro do Golpe
O que está por trás das denúncias da Globo contra Michel Temer e seus prováveis desdobramentos
Nos últimos 65 anos, a Rede Globo ocupou o espaço de um dos principais atores políticos, sempre participando com grande poder de decisão em momentos-chaves. Com o fim do regime militar, por exemplo, teve início a luta pelas “Diretas Já” e a Globo impediu que as imagens de comícios nas ruas fossem exibidas na TV, nos seus jornais e rádios.
MORAES, Wallace dos Santos. O Golpe dentro do Golpe. Le Monde Diplomatique. Edição de 26 de maio de 2017. França, Paris, 2017.
http://diplomatique.org.br/o-que-esta-por-tras-das-denuncias-da-globo-contra-michel-temer/

FOLHA DE SÃO PAULO
Março, 23, 2002
LOBATO, Elvira. SANTOS, Chico.
Rede Globo põe à venda parte de emissoras.
Para capitalizar a Globo Cabo, que atravessa grave crise financeira, a família Marinho decidiu se desfazer de parte do capital de suas emissoras que integram a Rede Globo de Televisão. A busca de sócios, de acordo com executivos do grupo, está sendo feita em um circuito restrito de empresários que já têm negócios com a família.
LOBATO, Elvira. SANTOS, Chico. Rede Globo põe à venda parte de emissoras. Edição de 23 de março de 2002, Folha Dinheiro, Mercado. Brasil, Rio de Janeiro, 2002.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u44074.shtml

BRASIL
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
Maio, 28, 2002.
Congresso Nacional
Emenda Constitucional n.36
BRASIL. Emenda Constitucional n.36. Dá nova redação ao art. 222 da Constituição Federal, para permitir a participação de pessoas jurídicas no capital social de empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens, nas condições que especifica. Brasil, Brasília, Congresso Nacional, 28 de Maio de 2002.
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc36.htm

BRASIL
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
Março, 25, 1997
FERREIRA, Aloysio Nunes.
Proposta de Emenda à Constituição Federal 455/1997
FERREIRA, Aloysio Nunes. Poposta de Emenda à Constituição Federal PEC 455/1997. Dá nova redação ao artigo 222 da Constituição Federal. Brasil, Brasília, 25 de março de 1997
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=14778

BRASIL
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
Constituição Federal da República Federativa do Brasil
BRASIL. Constituição Federal, 1988.
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

/CHRONICA.online

Leave a Reply